"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


O vício existe em razão da dependência psicológica que é a necessidade de determinado comportamento ou produto para viver normalmente e sentir-se confortável.

Em geral, está firmemente relacionada aos entorpecentes ilícitos, que tanto podem causar dependência psicológica como também a física. Infelizmente, o tratamento dos vícios humanos é lento e de difícil reabilitação, encontrando também barreiras como preconceitos e demais ações excludentes.

A dependência psicológica é caracterizada pela relação entre a pessoa e o objeto de seu vício. E, havendo abstinência do uso, a pessoa passará por stress e mal-estar que causam a dependência psicológica, pois a prática do vício traz aparentemente relaxamento, alegria, euforia e sensação de poder além de percepção de otimização dos sentidos.

Toda dependência traduz uma relação de uma pessoa com certa atividade e que resulta sempre em sérios danos biológicos e sociais estando fora do controle desta pessoa.

O funcionamento biológico da dependência biológica ocorre no sistema de recompensa do cérebro. De forma que as atitudes que nos causam a sensação de prazer estão sendo encorajadas co esta sensação pelo sistema nervoso. No caso dos entorpecentes ilícitos, a heroína aumenta a frequência de liberação neural de dopamina.

Enquanto que a cocaína, por sua vez, aumenta a disponibilidade de depamina na atividade cerebral. Assim, se forma o vício como a descontrolada necessidade de usar algo para ativar uma recompensa cerebral, de maneira que a busca por aquilo, causa consequências sociais, culturais e comportamentais malignas para a pessoa.  

O vício aparenta ser uma asa mas que acorrenta e aprisiona a pessoa que muitas vezes não tem a consciência de seu problema.
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 28/11/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr