"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


O vigésimo-primeiro século da Era Cristã é o primeiro século do terceiro milênio. O início do século XXI é caracterizado por uma era de prosperidade na Europa e nos EUA depois, seguidos por uma fornte recessão
que teve começo em 2008, pela chamada Primavera Árabe e pelo célere crescimento econômico da China, que se tornou a segunda maior economia do mundo, tendo ainda ocorrido a ascensão da esquerda na América Latina e no Brasil.

Estima-se que haverá maior concentração da economia global nos países conhecidos como BRICS, que são o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Houve uma drástica redução da população que se declara religiosa e grandes movimentos em favor das minorias e, nos EUA Barack Obama foi o primeiro presidente negro dos EUA.

O aprofundamento da globalização da economia e da informação trouxe a chamada Revolução DIgital, apesar de que teve incío ainda no fim do século XX. Em nosso país, a primeira mulher a chegar a Presidência da República em 2011 sofrera o impeachment e, passamos ao governo do inexpressivo Michel Temer. 

As principais invenções do século XXI situam-se na área de eletrônica e telecomunicações, sendo provavelmente o tablet  e o smartphone os principais ícones do século XXI, promovendo impactos sensíveis à educação, à organização social e, também na sáude humana.

O século XXI é a era do terror e, para alguns historiadores teve efetivo início em 1914 em razão da Primeira Grande Guerra Mundial, já para ourtos, o século XXI, começou realmente apenas em 11 de setembro de 2001 quando
ocorreu o atarque às torres gêmeas do World Trade Center em Nova York e, ao prédio do Pentágono (sede do Departamento de Defesa dos EUA).
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 27/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr