"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


Os provérbios são igualmente chamados de ditados populares, em verdade, são frases sintéticas que transmitem ensinamentos sobre a vida, conhecimento e sabedoria popular. São ricos em imagens e se referem ao cotidiano, sendo aplicáveis as diversas situações humanas. Notabilizam-se por serem de fácil memorização e repetição, sendo o sumo da cultura popular de um país.

 

A origem das expressões pode ser conhecida ou não, bem como pode ser incerta. As frases são faladas pela população em geral, independentemente da idade e da classe social. Os ditados populares são mantidos ao longo dos anos e são elementos importantes da cultura nacional ou local.

 

Fazem parte ainda da diversidade cultural do Brasil. Às vezes, os ditados ultrapassam as fronteiras da língua portuguesa e podem ser traduzidos, literalmente ou não, para outros idiomas, causando a mesma sensação de sabedoria." Há ditados de folclore, ditados nordestinos, ditados religiosos, ditados de amor, ditados engraçados etc. 

Há provérbios religiosos, como por exemplo: "Quando os justos florescem, o povo se alegra, quando os ímpios governam, o povo geme". Tão antigo quanto popular, o provérbio português “quando um burro fala, o outro abaixa as orelhas” ganha importância adicional no ciberespaço. Em qualquer ambiente em que estejam mais de uma pessoa em interação verbal, a conversa fica mais compreensível se cada um falar a seu turno. Há ditados que são falados erroneamente.

 

Vejam alguns:

ERRADO: "batatinha quando nasce, esparrama pelo chão"
CERTO: "batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão";

 

ERRADO: "Cuspido e escarrado"
CERTO: "Esculpido em Carrara" (Carrara é um tipo de mármore);

 

ERRADO: "Quem não tem cão, caça com gato"
CERTO: "Quem não tem cão, caça como gato" (Ou seja, sozinho);

 

ERRADO: "São ossos do ofício"
CERTO: "São ócios do ofício";

 

ERRADO: "Quem tem boca vai a Roma"
CERTO: "Quem tem boca vaia Roma";

 

ERRADO: "esse menino não para quieto, parece que tem bicho carpinteiro"
CERTO: "esse menino não para quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro"; 

 

ERRADO: "cor de burro quando foge";

CERTO: "corro de burro quando foge" (faz mais sentido, não é mesmo?);

 

ERRADO: Cada qual com seu cada qual / cada um com seu cada um”;

O correto é:  "Cada um com seu cada qual”;

 

Como cogitamos: Dois sentidos não assam milho. Como é correto: Dois sentidos não se assimilam. (Ou presta atenção numa coisa ou na outra!).

 

Advém da expressão de quando Jesus decidiu acolher Mateus entre seus discípulos. Acontece que o gaiato era um cobrador de impostos e a boa ação de Cristo pegou mal, já que só quem devia se meter com um cobrador seria sua própria mãe. Assim, “quem pariu Mateus que o embale”.

 

“Mais pode negar um asno que provar um filósofo. ” (Provérbio escolástico)
“Quem ambiciona o alheio, perde cedo o que é seu.” (Fedro – Fábulas, I – 4)
“O homem pensa enquanto Deus ri.” (Provérbio iídiche)
“O único homem que não pode viver sem mulheres é o ginecologista.” (Arthur Schopenhauer. Filósofo)
“O bem que se faz num dia, é semente de felicidade para o dia seguinte.” (Provérbio Indiano)
“Se você quer que as pessoas pensem que você é muito inteligente, simplesmente concorde com elas.” (Provérbio Judaico)
“Não temas o progresso lento, receie apenas ficar parado.” (Sabedoria chinesa).

 

Bicho de sete cabeças
Teve origem na Mitologia Grega quando Hércules matou uma hidra de sete cabeças. Cada cabeça ao ser cortada, renascia. A expressão ficou conhecida para expressar algo muito difícil de ser realizado. Quando alguma tarefa é muito difícil, diz-se que ela é um bicho de sete cabeças.

 

Santa do pau oco
Essa expressão é para indicar uma pessoa que apenas finge ser boa, mas não é. Surgiu porque antigamente os contrabandistas usavam estátuas de santos ocas por dentro c as enchiam de ouro e joias roubadas para enviar para Portugal.

 

Sangria desatada
Nos tempos de guerra, os soldados feridos precisavam de atendimentos imediatos e especiais, pois se a atadura que estancava as feridas desprendesse, ele morreria por perder muito sangue. Sangria desatada é quando qualquer coisa precisa ser resolvida rapidamente, o problema precisa de uma solução imediata. Diz-se sangria desatada quando a pessoa está com pressa, fazendo tudo afobadamente.

 

A língua portuguesa é conhecida pela sua pluralidade de combinações entre palavras que envolvem desdes obras literárias, músicas, piadas, gírias e trava-línguas. Os provérbios engraçados são uma forma de pregar a sabedoria popular e representam conselhos e sensações que muitas vezes não poderiam ser traduzidos em uma só palavra. Ainda assim, nem sempre é possível entender o que eles realmente significam. Para um bom entendedor, meia palavra basta.

 

Deus escreve certo por linhas tortas
Basicamente, essa expressão tem um caráter religioso, e é usada para expressar que de algum modo, tudo dará certo no final.

 

Mente vazia, oficina do diabo
Já essa expressão significa que pessoas que estão sem fazer nada, sem atividades por um longo período podem começar a pensar coisas ruins, ou negativas.

 

Papagaio que acompanha joão-de-barro vira ajudante de pedreiro.
E essa expressão já quer dizer que se você andar com uma pessoa, as ações dela pode no final acabar te influenciando, seja de forma positiva ou negativa.

 

A César o que é de César
Basicamente, essa frase também é de origem bíblica e também uma das mais antigas da lista. Ela significa que quando algo pertence a alguém, não devemos desejar.

 

“Quando um navio está afundando, os ratos são os primeiros a pular fora” (Die Rattencverlassen das sinkende Schiff) Alemanha;

 

“Da Espanha, nem bom vento, nem bom casamento” (De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento);

Foi da eterna rixa da Península Ibérica que surgiu esse ditado um tanto maledicente.  


“Estão chovendo cães e gatos” (It’s raining cats and dogs) Inglaterra e EUA. Um clichê sobre o clima em língua inglesa (algo como “Estão chovendo canivetes”). Existem várias origens dessa expressão; ... 

 

“Veio para passar khol nos olhos dela, deixou-a cega” (Ija mishan Kahila, Amaha) Arábia Saudita.Às vezes, você quer melhorar algo e acaba piorando a situação… Isso não acontece só com você, acredite... 

 

"Até a Virgem de Pilar, o tempo começa a mudar” (Hacia la Virgen del Pilar comienza el tiempo a cambiar) Espanha. A Virgem de Pilar é a padroeira da Espanha. Em 12 de outubro o povo de todo aquele país.

 

“Não existe tempo ruim, apenas roupas ruins” (Det finns inget dåligt väder, bara dåliga kläder) Suécia

Também encontrado em inglês no romance Dombey e Filho, de Charles Dickens. “Mais quente que sovaco de tosador de ovelhas” (Hotter than a shearer’s armpit) Austrália. Expressões sobre o tempo têm variantes em diversos idiomas. 

 

Primeiro vem a comida, depois a moral. Essa também é uma daquelas frases que se tornaram provérbio porque é bem forte. Ela é da Alemanha e escrita como “Erstkommt das Fressen, dann die Moral”. É usada como regra de conduta e sempre aparece em livros de filosofia ou sociologia.

 

A citação original vem da obra "A Ópera dos Três Vinténs", que é do dramaturgo Bertold Brecht. Para quem não entendeu, o conceito é falar sobre as necessidades básicas, citando a fome. Elas podem nos impedir de nos preocupar com outras questões também importantes. 

 

Para quem não conhece o autor, saiba que ele tem um monte de frases que se transformaram em provérbios internacionais e são usados até hoje. O poeta sempre citou a pobreza e fome em suas linhas. “A vida é curta. O dinheiro também”. 

 

“Melhor bolinhos que flores” (Hana-yoridango) Japão

O ditado está relacionado ao Hanami, tradicional costume japonês de contemplar a beleza das cerejeiras na primavera. Aqui, a ideia é a ironia: durante os festivais  é comum as pessoas levarem lanches para se alimentar e a gulodice acaba deixando de lado a apreciação das flores.

 

“Na falta de pão, boas são tortas”(A falta de pan, buenas son tortas) Espanha

 

“Quando o gato se vai, os ratos conduzem o kolo” (Kad macke nema, mi’evi vode kolo) Croácia

O provérbio está ligado ao kolo, tradicional dança da região dos Balcãs e muito executada em casamento... 

“Grande ou pequeno, cada um carrega sua cruz (madeira)” (Grande o pequeño, cada uno carga con su leño)

 

Argentina.

O provérbio é comum não apenas na Argentina mas nos países hispânicos e, em geral, de cultura católica Remete à cruz de Cristo, lembrando que todos nós temos nossos pecados e sofrimentos para carregar. Essa deve ser uma regra difícil de respeitar. Ainda mais na Alemanha, por causa da tradição cervejeira e da grande variedade da bebida que lá existe. Mas não tem jeito: o alemão é metódico e a regra é clara. Antes do dever, nada de prazer.

 “Se o cobertor é curto, aprenda a se dobrar” (Hangga’t makitid ang kumot, matutong mamaluktot)

 

Filipinas

Esse é um dos muitos provérbios filipinos conhecidos como salawikain, mensagens sobre valores morais transmitidos de geração para geração e, que ainda hoje fazem muito sentido, especialmente, quando traz um recado muito direto: esteja satisfeito com o que você posssui e adapte-se, quando neessário.

"O móvel preferido do diabo é o banco comprido”.Original: Des Teufels liebstes Möbelstück ist die lange Bank

 

 Alemanha
É uma crítica ao ócio ou à preguiça — no idioma original, o tal banco é aquele que existe em praças e jardins, bom para se deitar. A frase provavelmente é derivada da expressão alemão colocar algo ou alguém no banco comprido, que significa cancelar, adiar, perder o interesse.


O professor abre a porta; você entra sozinho. China. Para os chineses, não adianta culpar os outros, é responsabilidade do aluno se aprofundar nos ensinamentos No idioma original, a frase alude ao budismo, onde o mestre poderá até introduzir os precceitos da religião, mas cabe ao disscípulos a prática diária.

 

Na boca do lobo!” Original:In bocca al lupo! País Itália 

Trata-se de um desejo de boa sorte. E, a origem é controversa. Pode estar relacionado a Rômulo e a Remo, os fundadores mitológicos a Itália e que teriam sido amamentaddos por uma loba; ou ainda, ao costume de exibir a pele de lobos como sinal de bom agouro, em aldeiras rurais. Outra exprssão italiana de sorte é "No ânus da baleia!" E remete ao conto bíblico de Jonas e a baleia.

 

Quem se torna uma ovelha acaba devorado pelo lobo. Grécia. É uma mistura trágia as nossas expressões Maria vai com as outras, Lobo em pele de cordeiro. para os gregos, quem se deixa guiar cegamente por um líder errado ou com intenções ruins inevitavelmente é manipulado e se dá mal.


Na falta de tordos, come-se melros. França.
Grives e merles são espéies de aves de caça da mesma família, sem tradução
imediata para o português. E, tordo e melro são apenas aproximações. Enfim,
contente-se com o que está disponível


Defenda-me das galinhas, dos cães não tenho medo. Romênia. Mantenha os amigos por perto e os inimigos mais perto ainda. Os cachorros representam os desafetos declarados e as galinhas são aquelas amizades falsas, de traição ingênua.


Quando o diabo não tem o que fazer, mata moscas com o rabo. Cuando el diablo no tiene qué haver, con el rabo mata moscas. Espanha. O refrane, como os espanhóis chamam os provérbios, é crítica ao ócio e às eventuais atividades inúteis que ele provoca.

 

Em versão brasileira, o capeta também comparece: Cabeça ou mente vazia, oficina do diabo.

Não vá a Tula sem seu samovar. Rússia. Corresponderia não levar bolo para festa, ou seja, não fazer algo despropositado ou inútil. A cidade de Tula fica a 193 km de Moscou sendo famosa por fazer os melhores samovares que é uma espécie de chaleira tradicional de toda Rússia. Na Inglaterra, se fala: Não leve carvão para Newcastle, grande polo carbonífero ao norte do país.

 

De minha parte, o provérbio que mais gosto de ouvir é:"O diabo não é tão feio quanto se pinta". Essa expressão popular aconselha que devemos tentar ver as coisas sempre de forma positiva e, assim, não tornar as coisas ruins piores do que elas. 

 

GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 16/09/2022
Alterado em 16/09/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete