"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


Nesse multiverso, marquei um encontro na Grande Nebulosa de Orion, também conhecida como M42 que é uma das mais famosas nebulosas. Contém certo aglomerado aberto de estrelas em seu coração, sendo considerada por muitos, tanto uma nebulosa de emissão quanto uma de reflexão. Sendo dúvida, é um dos objetos astronômicos mais fotografados e estudados. E se encontra entre 1500 a 1800 anos-luz do Sistema Solar. Órion ou Orionte na mitologia grega, foi um grande caçador, um dos melhores a serviço de Artemísia e, colocado por Zeus entre as estrelas em forma de constelação.
Quando Pleione estava atravessando a Beócia com as Plêiades, suas filhas com Atlas, Orion tentou atacá-las. Pleione escapou, porém, Órion a procurou por sete anos, sem econtrá-la. Zeus, então aonto um caminho nas estrelas para elas, o que passou a ser chamado por astrônomos da cauda do Touro. E, até hoje, Órion parece estar seguindo as Plêiades conforme esta se movem para o oeste.

Ainda na mitologia Órion era filho da titã Gaia e de Poseidon, tinha grandes habilidades de caça e ainda vasto conhecimento, porém, era um gigante pequeno. Sendo o gigante opositor aos gêmeos arqueiros (Artemisa e Apolo) mas se desviou de sua missão, tornando-se amigo dos deuses e fiel e mais valoroso caçador de Ártemis. Depois de ser morto por um escorpião foi colcoado como constelação no céu, dando azo a conhecida constelação de Órion que fica perto da constelação do seu amigo Sirius.

Noutra versão é narrado que Órion é o legado de Apolo, isto é, filho ou descendente, não se sabe ao certo, de um filho do deus do sol e da beleza, sendo esse um dos motivos quee gerou ciúmes no deus, por ser dotado de grande maestria com o arco e flecha e, portador de beleza intensa que tanto cativara a deusa da caça e da lua, Ártemis.

Conta a lenda que Órion era um gigante caçador e amava Ártemis, com quem quase se casou e, o irmão de Ártemis, Apolo, por sua vez, se aborrecia com tal aproximaçaõ entre os dois, pois afinal, sua irmã havia jurado ser virge para sempre. Então, Apolo alertava à Ártemis. Como era impecável em sua pontaria, atingiu em cheio seu amigo, que fugia de um escorpião que Gaia havia enviado para matá-lo. Com o seu corpo já moribundo, Órion foi conduzido por Poseidon. Assim, percebendo o engano cometido, Ártemis em meios às muitas lágrimas, pediu a Zeus para colocar Órion e o escorpião entre as estrelas, assim, o gigante é trajadoc om um cinto,
uma pele de leão e armado com uma espada e clava, acompanhado por Síruis, seu cão, fugindo de seu inimigo escorpião. 

Aliás, Sírius ou Sírio é a estrela mais brilhante do céu e se encontra exatamente na constelação de Cão Maior, perto da constelação de Órion. Há também outra versão em que Órion era apenas um caçador, descendente dos deus, mas ainda sim, um mortal. E se apaixonou por Ártemis que corresponde ao seu amor, porém, Apolo enciumado colocou um escorpião para perseguir e matar o pobre caçador.
Na praia com sua irmã, ele a desafia a acertar num ponto negro no oceano, dizendo que não era tão boa na pontaria como ele. Orgulhosa, Ártemis afirma que é até melhor, retesando seu arco e flecha e prepara a seta e acerta o alvo.

A maré, então, se tinge de verlelho e o corpo moribundo de Órion foi trazido para a arrebentação, onde a deusa o tomou nos braços, e chorando copiosamente e lhe perdindo perdão. Rogou ao seu pai, Zeus, que o elevasse às estrelas, o transformasse em constelação.
Jurou a ele seu eterno amor e que dali em diante, jamais se apaixonaria novamente, dando as costas à companhia masculino. E, foi também deste dia em diante que sua aversão aos homens nasceu, motivada pelo seu ódio por Apolo, pois mostrou que o homem pode ser um grande enganador, mentiroso, principalmente, nos relacionamentos amorosos.

Em outra versão, Apolo em um acesso de ciúmes com a aproximação dos dois, levou no caçador à loucura despertando nele uma extrema sede de sangue,  até que ele foi morto por um escorpião gigante. Triste, Ártemis transformou seu adorado caçador em constelação, para honrar sua memória.

GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 30/04/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete