"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


O pensamento humano tem sua origem no córtex cerebral. Em seu aspecto físico, o pensamento não é algo tangível como são as emoções. Porém, o pensamento tem uma base física que é rede neural. Que não passa de um grupo de células cerebrais, os neurônios, que se comunicam,transmitindo informação entre si através de snipases elétricas ou químicas. Segundo Freud o pensamento é o ensaio da ação. Basicamente, refletimos sobre um evento antes de agir sobre ele. De fato, o pensamento é, em verdade, uma ação interiorizada. O que incluem os famosos processos racionais de pensamento e que são típicos do sistema pré-consciente. Porque eles precisavam levar em conta o mundo externo ao equacionar suas pretensões e objetivos. A voz presente em sua cabeça que o guia e toma a palavra quando lhe perguntam quem você é, chama-se ego. O ego é fruto das emoções, dos pensamentos e das lembranças que foram se acumulando ao longo de sua existência. O infante ao falar, vem a reproduzir a visão de mundo do seu grupo social, bem como a ideologia que permeia e mantém as relações sociais desse grupo. Sendo conduzido a agir de modo a não perturbar a ordem vigente, caso contrário, será considerada anormal, marginal e, sofrerá o afastamento do convívio social. A construção da autoridade é cercada de valores e de emoções que a tornam inquestionável e absoluta, reproduzindo relações sociais esperadas pelo grupo. A representação social é modalidade de conhecimento e uma interpretação do real, determinada pela estrutura da sociedade onde esta se desenvolve. Não somos vilões, nem mocinhos. Nem super-heróis, apenas reles seres humanos. Portanto, nem sempre representamos o que pensamos.

GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 22/03/2022
Alterado em 22/03/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete