"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


O conto original dos Irmãos Grimm traz uma versão obscura e bem diferente da que estamos habituados. Esse conto foi publicado pela primeira vez em 1812 e, traz a estória de dois irmãos que foram abandonados na floresta por seu pai e madrasta que devido à falta de dinheiro para sustentá-los, foram deixados à própria sorte.
Eis que enquanto as crianças procuravam o caminho de volta para casa, foram capturados por uma bruxa que pretendia assá-los, após terem comido sua rica casa feita de doces. As crianças ladinas conseguiram fugir da bruxa e, a atiraram no forno e, vieram a reencontrar sua família, o pai nesse ocasião, tornara-se viúvo, e ficaram todos felizes principalmente com o dinheiro encontrado na casa da bruxa. Essa é a versão original da história. Originalmente, o conto que se intitulava "As crianças perdidas" e se passava na Idade Média, não era propriamente um conto infantil, mas sim, a representação das grandes dificuldades da época devido à falta de víveres.
Por essa razão, era comum que os pais matassem sua prole ou, mesmo, os abandonassem por não conseguirem sustentá-la. Ao invés de João e Maria, os nomes era Jean e Jeanette e, tal como a versão dos Grimm também foram deixados na floresta. Jean e Jeanette decidiram se encaminhar para a casa de telhado vermelho e, encontraram uma gentil senhora que dizia ser dona da casa e, então, recebera as crianças.
Porém, seu único pedido foi para que não fizessem barulho, pois seu marido atacaria caso descobrisse o que estava acontecendo. O homem representava um demônio e ao sentir o cheiro das crianças que rezavam constantemente para encontrar seus pais, acabaram sendo aprisionados para que fossem devorados.
E, Jean seria o primeiro por ser macérrimo, e recebia comida todos os dias de sua própria irmã para que se tornasse mais apetitoso ao diabo. Iniciaram-se os teses para saber se o garoto já estava pronto, e Jeanette conseguiu ajudar o irmão, pois lograra enganar o diabo apresentando um rabo de rato, que disfarçava como sendo o próprio dedo do menino. E, funcionou por duas vezes. Mas, por fim, o diabo decidira que criaria uma guilhotina para decepar a cabeça de Jean.
Ao escolherem um passeio, como último pedido, as crianças chamaram a adorável senhora que havia recepcionado e perguntaram como o objeto funcionava. E, então os irmãos enganaram-na e, cortaram a cabeça da idosa, fugindo com a carroça do demônio recheada de ouro e prata. Enquanto a figura diabólica corria enfurecida atrás de Jean e Jeanette.
Uma lavadeira que morava pelas redondezas percebeu toda a situação e decidiu ajudar as crianças. Enganando o demônio, fingindo auxiliá-lo a atravessar o rico, acabou puxando a ponte improvisada, fazendo com que caísse nas águas e morresse afogado. E, assim, Jean e Jeanette conseguiram encontrar o caminho de volta para casa e entregar toda a fortuna roubada para seus pais, vivendo felizes para sempre.

               
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 13/07/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete