× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
Textos

 
Em nossa infância fomos apresentados ao mundo da fantasia repleto de estórias e aventuras emocionantes. E, muitos desses personagens marcam gerações e servem de inspiração, enquanto outros causam medo e pavor.

Em verdade, tais contos sempre nos remetem a imagem malévola do lobo. Mas, quem ainda tem medo do lobo mau? E, recordem-se que a chapeuzinho vermelho que atravessou incólume toda floresta quase presenciou sua vovozinha ser devorada pelo lobo e, os épicos três porquinhos tiveram suas casas destruídas.
 
Enfim, todo mundo tem medo do seu lobo mau particular, e isso não é diferente para governos, empresas e famílias.
 
A dificuldade de se assumir como concorrente, diante da oposição, de apresentar algo novo ou inovador, ou simplesmente enfrentar triviais problemas de gestão e de relacionamento interno seja no governo, no partido político, ou na incipiente democracia brasileira
 
Afinal, os mais malévolos animais e predadores seja nas histórias infantis é precisamente inserido para que o protagonista da história possa superar um medo, um problema, e absorver através da aprendizagem um método de desenvolvimento, superação ou realização.
 
E, ao longo das narrativas, percebe-se que tais personagens aprimoram habilidades e expandem seus conhecimentos, amadurecendo e conquistando sonhos, objetivos e concretizando desejos. Não é diferente, no contexto empresarial ou governamental onde os predadores servem como uma franca alusão aos desafios organizacionais.

Por isso, é aceitável a rejeição aos cursos de humanas e particularmente aos cursos superiores de Filosofia e Sociologia pelo grau de reflexão e extensão de conhecimentos que produzem, não propiciando a articulação em massa do :Sim, boana!

Mas sempre é possível corrigir um erro e evitar que o mesmo erro se repita de forma desastrosa. Mas, é difícil, porém prever quais problemas futuros podem ainda acontecer.

Assim, precisamos encarar os lobos maus pelo mesmo ângulo do conto infantil e, então, promover o aperfeiçoamento constante dos métodos, processos e principalmente da democracia ainda engatinhante tupiniquim.

Eis que diante de um mundo cada vez mais globalizado que nos transporta diretamente para uma floresta concreta e densa, cheia de aventuras e infestada de perigos e vilões. Assim os países, as empresas e famílias são personagens principais, e os gestores é que assumem o papel de narradores dessa história

Há, portanto, a nobre missão de encontrar o caminho seguro até a casa da vovozinha e, ainda, descobrir e desbravar a estrada que nos levará até a concretização dos nossos objetivos, encontrando sempre soluções, customizações e alternativas para lutar contra os eventuais lobos maus que surgem pela floresta a fora.

Verdadeiramente corajoso é aquele que aprende enfrentar seus medos, sem deixar de agir.
Aprenda a transformar o lobo mau em belíssimo cão domesticado, capaz de lhe entender e, ainda, por cima, lhe ter afeto.
 
 
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 25/03/2020
Alterado em 25/03/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários