× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
Textos
O EGO é parte do ser humano que nutre os pensamentos e as emoções de interesse próprio, com base em estímulos dos sentidos que formam nossas particulares opiniões, nos levando a agir em favor daquilo que nos agrada e contra ao que nos desagrada.

O termo EGO é utilizado pela Psicologia e, mais especificamente da Psicanálise e surgiu justamente para explicar como é o funcionamento da mente impulsiva, inconsciente e consciente.

O ponto positivo do EGO é fazer de tudo para garantir nossa sobrevivência, é uma ferramenta hábil para resolver problemas e buscar conclusões a partir de nossas experiências.

O ponto negativo do Ego é nos fazer acreditar que sempre estamos certos. E funcionar de forma linear, reagindo somente com percepções limitadas da realidade.

O ego gosta de ter razões, e com todas as forças, nos faz, mesmo quando estejamos errados, não reconheçamos nossas falhas e equívocos. É o ego que nos faz manter hábitos e construir padrões que tanto nos aprisionam em resultados similares em nossas vidas. Entendê-lo é imprescindível para não dependermos de nosso instinto e do passado.

O ego precisa mostrar sempre uma boa imagem para a sociedade. Tal como uma ilusão, uma fantasia que se veste e que coloca a pessoa acima das demais.

A opinião do Ego que tem sobre si mesmo é distorcida, e o verdadeiro eu se afasta quando conhecer a si mesmo se torna complicado.

O erro comum é tentar fazer uma apresentação de como você gostaria de ser, ao invés de se apresentar como realmente é. Trata-se de máscara social que progressivamente nos afasta do que somos na realidade.

Quando o ego não é alimentado pelos outros, a pessoa se sente mal e pode lidar com infinitas emoções negativas, tal como a timidez, raiva, pena de si mesmo e medo.

Quando a pessoa não aceita recerber críticas e sugestões não reconhece a si mesma, então, finalmente a máscara cai e, podemos enfim, perceber que não somos quem pensávamos ser. Segundo o ego, sua identidade depende do que as pessoas pensam sobre você, por essa razão, é muito importante não deixar que o ego domine a sua vida.

Mas, lembre-se que todas as necessidades de aceitação exterior não passam de ilusões e fantasias criados pelo seu ego. O principal é aceitar-se para começar a se conhecer.




 
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 20/02/2020
Alterado em 20/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários