× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
Textos
Primaveras contemporâneas bviw

Estamos presos a tanta coisa vã e inútil. Classe social, status, roupas, e mesuras civilizatórias. E, no entanto, somos pobres mortais rastejantes que ainda destroem o planeta. Por vezes, passa-me uma certa melancolia. É tanto tédio que chega até dar enjôo. Órbitas seguem borboletas imaginárias dentro de meu estômago. E, a poesia é como se fosse um óbulo capaz de semear alguma esperança em almas estéreis. Estamos presos às convenções sociais, a hipocrisia dominante. De relações de poder frágeis e opressivas que nos colocam sempre em paradoxos insolúveis. Precisamos de armas, para defender a vida. Mas estas matam. Precisamos de relógios e sinos para marcar o tempo e, ele se esvai na ampuleta sorrateiramente. Lavamos as mãos com medo de germes, bactérias e doenças. Mas, por dentro, estamos sujos de culpa e pecados cometidos ou não. As vezes, a pobreza nos assusta. A falta de alternativas. Será que há saída mágica para algum lugar fantástico?...Mas, a solução dormita em nós, em nossa consciência. Em nossa crença e a capacidade de concretizá-la. Lá fora tem uma estrela de quinta grandeza, que consola os doentes, mas não os resgata do fim inexorável. Como disse o poeta, uma pequena flor brota em meio o asfalto e pedras. Furou o tédio, o nojo, o ódio e a intolerância de primaveras contemporâneas. Se ela pôde, nós poderemos também.
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 13/11/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários