"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


A cosmovisão ou visão do mundo continua a ser um conceito complexo e confuso em qualquer cultura, sendo usado de forma muito diferente por cientistas vários. Afinal, trata da "reflexão mais abrangente que se pode fazer". Em geral a visão de mundo é concebida por um nível consciente, diretamente acessíveis à articulação e à discussão, tal como a contraposição a um nível mais profundo e pré-consciente.
Diversos autores sugerem que existem sistemas de crença religiosa ou filosófica que devem ser vistos efetivamente como visões de mundo em vez de um conjunto de hipóteses ou teorias particulares. Dentro da ótica judaico-cristã, sob o primado da fé, a visão de mundo sob todos os aspectos está contida e relatada na Bíblia Sagrada.
Onde há uma passagem: "No princípio, Deus criou o céu e a terra. No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus. No princípio, ele estava com Deus. Tudo foi feito por meio dele e sem ele nada foi feito. (Evangelho segundo João)". 
Em 2014 o Papa Francisco afirmou que a Teoria da Evolução e o Big Bang são reais e criticou a interpretação das pessoas que leem o Gênesis, livro da Bíblia, achando que Deus tenha agido como um mago com uma varinha mágica capaz de criar todas as coisas. Segundo o atual Papa, a criação do mundo não é obra do caos, mas deriva de um princípio supremo que cria por amor. 
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 10/11/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários