"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O meu ponto cego enxerga o outro.
O avesso.
O paradoxo.
Pois estamos sozinhos
e pensamos estar acompanhados.

O meu ponto cego  enxerga o outro
O outro lado.
O outro avesso.
O outro convexo.
O outro paradigma.
Não faço censura.
Não risco palavras.
Não declino verbos

E uso substantivos
como se fossem sabonetes.
Até o fim...
Ou então até ficarem tão ínfimos
que não vou mais sentir.

Meu olho sensitivo
tem premonições de tempestades,
tem terremotos ou tragédias naturais
ou artificiais.
Tais como ter crise de consciência.
Ter crise de sanidade.
Crise situada no meio do caos

É quando a lógica é dialética.
E a dialética é dual.
A de quem fala e a de quem ouve.
A de quem é dominado.
A quem é gado.

E, a quem é o pastor.
Nas pradarias.
Nos pampas.
No cerrado.
Na caatinga
O gado e seu olhar infinitesimal.

Meu olho cego é mímico
E finge tão completamente
que quase vê o imaginário
do outro.
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 06/11/2019
Alterado em 07/11/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários