"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


A ópera" I pagliacci" (O palhaço) é uma das mais populares e foi criada em 1892, de autoria de Ruggero Leoncavallo, conta uma história de qual autor conhecera sobre a trama real ocorrida com seu pai, que era advogado, juiz e policial e condenara dois irmãos na Calábria por um assassinato ocorrido por ciúmes dentro de um triângulo amoroso. Mas, não há nada de palhaços, colombinas ou arlequins. Não há clichês.
Seu prólogo foi escrito para ser cantado pelo barítono Tonio. Mas, ele tem propriamente uma voz bufa e não exatamente dramática.  A frase impactante é: "Ridi, pagliaccio, sul tuo amore infranto Ridi del duol che t'avvelena il cor!" Traduzindo: "Ria, palhaço, sobre o teu amor destroçado. Ria da dor que te envenena o coração". Pessoalmente, acredito que em toda tragédia jaz uma comédia, e que rir de nossos fracassos ou enganos nos torna mais atentos e maduros. A ópera tece uma intensa metalinguagem que permite o fácil diálogo entre a realidade e ficção. Logo no no início do primeiro ato, quando a trupe chega à cidade, descobrimos que Nedda, a mulher do palhaço Canio, está envolvida com outro homem, Silvio. E, resolve fugir com ele, mas seus planos se frustam por causa do ciúme de Tonio, que sendo rejeitado por ela, revela toda a traição a Canio.
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 23/10/2019
Alterado em 23/10/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete