× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
Textos
Fui uma criança muito frágil, não bastasse ter nascido prematura, minha imunidade era simplesmente uma piada. Eu me contagiava com tudo, acho mesmo que quando MENINA tive todas as doenças infantis... Sarampo, catapora, caxumba, e, etc... E, o MÉDICO, era um pediatra muito engraçado, que sempre chegava me dando pirulito vermelho. O que aliás, eu não gostava, mas fazia cara de contente, afinal noblesse oblige. Tanto que eu colecionava os tais pirulitos... E, minha mãe, um dia descobriu... e, me questionou: - Menina, por que guarda esses pirulitos todos?... E, eu imitando um CANTOR famoso da época, cantei: - "Caminhando e cantando e seguindo a canção... Somos todos iguais, braços dados ou não.. Nas escolas...".E, a mãe  disse que não havia entendido nada. Lembrei a ela, que havia coleguinhas na escola e mesmo na vizinhança que nunca nem viram um pirulito..E, eu não gostava deles, preferia muito mais as frutas do quintal.. e me lambujar de manga ou cajá... ou ainda, escalar a goiabeira na busca da goiaba mais bonita...Então, juntava doze pirulitos e depois distribuia..Com a dúzia, assim, não arrumo confusão com ninguém... Recordo-me, bem depois, ainda, que o pediatra, me perguntou sorrindo...- Você sabe, que eu descobri onde foi parar meus pirulitos... Corei até a alma... Tem criança até querendo ficar doente, para ganhar um... E, eu respondei... pena que eu não... Ele respondeu: Mas você é minha colecionadora preferida!

Obs:  Vide a pronúncia https://educalingo.com/pt/dic-en/noblesse-oblige
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 14/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários