"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
professora Gisele Leite
Diálogos jurídicos & poéticos
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Nessa ilha chamada mundo, cercada de solidões por todos os lados. Rodeada de planetas e galáxias desconhecidas. Por sentimentos e palavras que imantam coisas, seres e almas. O último desafio que nos aparece é saber o que escrever na lápide de ente querido que simplesmente falece. Qual seria a frase perfeita? Qual seria a mensagem ideal? Nesse momento de dor suprema, em que a separação é visceral. Em que se cortam os cordões umbilicais e, toda a rede de proteção que existe quando simplesmente a gente tem mãe... E, se você se sentir pequeno, menor e, ainda, reles? E, se toda a importância que você perceba,  só ocorreu bem depois, quando já era muito tarde? Harmonizar conhecimento e o tempo... principalmente o tempo devido é muito complexo. Há quatro estações, a saber: verão, primavera, outono e inverno. Que um pouco de verão, venha finalmente nos aquecer no inverno, que um pouco da cor da primavera venha colorir o outono e, que um pouco da fertilidade do outono, venha nos dar forças para sempre renovar-se e, tal qual a phênix venha magicamente  renascer das cinzas... Aqui jaz o afeto mais profundo e, por isso, é eterno e capaz de semear esperanças.
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 13/03/2019
Alterado em 17/03/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários