"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).

professora Gisele Leite

Diálogos jurídicos & poéticos

Textos


As frases poéticas espalhadas na cidade
Me recepcionam
com a fonética
discreta do silêncio.

Depois, vem o vento e acaricia
com a delicadeza levemente fria
e, ao mesmo tempo, terna.

Tanto calor e amor se dispendeu
que até o inverno arrefeceu.

Dias bons redimem dias maus.

Não fossem os dias frios.
As madrugadas gélidas.
O corpo doído de sentir câimbras,
a dormência mágica da morte
que mistura
o eterno e o esquecimento.

As frases poéticas nas esquinas
Vestidas de vermelho.
De batons gritantes e desesperados.
Grifadas por chita barata e viés nos decotes.


Os corpos em movimento.
Andam, correm e ficam ofegantes...
Oxigênio poluído...
Brisa...
Árvore cinzenta.

Paquidermes, pombos e parasitas.
Violências, vírus e verrugas.

A calçada ali esticada
Como se fosse suicida
A cotejar a todos pelos pés.


Loucura
Lucidez
Saudades.

Amores arquivados.
Reminiscências fragmentadas.
A sua delicadeza poética
com uma paz estonteante...
Afetos em átomos incandescentes.

O cortejo...
A leveza de olhos
O risco de olhares infinitos
De mãos quentes
e suadas,

De pérolas que foram
areia.
E que voltam ao mar...

Dúvidas fritas como panquecas.
Requentadas.
Folhas dobradas
Palavras ao meio.
Parágrafos extasiados.

Sìlabas, vírgula
e encarnação.

Kardec, há de me perdoar...
Budha há de tolerar...
Vishu há de dançar
na linha do horizonte
e Durga com seus mil braços irá ajudar...
Shiva em sua trindade há
de me unificar...

Pois somos terra, ar, água e fogo...
Somos mais até quando somos ínfimos.
Somos orixás, deuses, anjos e demônios.

Pois somos o cosmos
Somos únicos e múltiplos.
Somos muitos e somos o deserto.

Poderosos mortais
que creem
e erguem 
os dias,
os braços
e as 
esperanças.
Todos os dias.
Em plena dislexia.
GiseleLeite
Enviado por GiseleLeite em 14/07/2016
Alterado em 12/03/2018
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
iDcionário Aulete