"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


De tudo um pouco.
Um pouco de tudo.
O vento traz mensagens
fonemas distantes
ditos aos sussurros

De tudo um pouco.
De pouco um tudo.
Um complexo trigonométrico.
Uma inequação infalível.
Um número infinito.
A probabilidade insensível.

O raio se curva.
A árvore se curva.
O homem se curva.

Diante de um Deus.
Diante de um vento.
Diante de uma fé.

O arco da promessa.
O arco do triunfo.
O arco e flecha.

O alvo e a guerra.
Uma vez acertados.
Presságios.
Mortes.
Intuições.

Sombrias ou iluminadas.
Descritas em retinas atentas.
Criptografadas.
Em mensagens fluídas.


No copo há uma palavra mergulhada.
Na alma há um afeto submerso.
No corpo há uma trama da genética
com a história.

Esquinas improváveis.
Tangentes incalculáveis.
Um sustenido sem bemol.

De tudo um pouco.
A poesia.
A heresia.
E a calma dos déspotas
que não desistem em massacrar.

Mas como de tudo sobra um pouco.
E no pouco há um tudo.
Começaremos de novo.
 
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 30/04/2018

Música: Miscellaneous - Andantino - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr