"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


Palavras infinitas
Sons melódicos
a transbordar de bocas,
de mentes e de olhos
fonemas,
poemas,
pustemas.
Feridas que não secam..

Silêncios que falam.
E a mão que acaricia o
vento ou a palavra.

A palavra secreta.
A senha.
A intradutível palavras.

Sentimentos trincados sob
o tempo.
Restos.
Rastros
Vestígios.
Reticências.

Quem poderá arrancar-me
de tudo isso?

Em torno da Terra
há órbitas de semânticas,
rotações dialéticas e
translações metafísicas

A palavra na parede.
No cartaz.
No aviso.
No convite.
Na senectude.

A mão trêmula que
ainda escreve a palavra certa.

O amor inscrito.
O amor descrito.
O amor proscrito.
Amor, amor e amor.

E a solidão
de sorvê-lo a luz do dia.

Sob a chuva
e o sol apagadiço
presente em suas
lágrimas.

 
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 10/03/2018
Alterado em 12/03/2018

Música: Chopin op. 28 No. 1 1st Edit 01-22-15 - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr