"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


Tem pessoas que são
como  a música
Tem tons, semitons, cadências
e ritmos.
Há bemóis e sustenidos.

Há partituras inteiras
edificadas em carne e ossos.

Há pessoas que são
como a matemática
Repletas de equações, inequações,
cálculos integrais
e cálculos diferenciais.

E a diferença é a gangorra
que nos faz oscilar no mundo.
Conheça-lhe!

Pessoas simples.
Pessoas tão complexas
e cuja mensura infinita,
é mutante e imutável
que nos fazem teorizar sobre
o universo e tamanho.

Tem pessoas que são como
a literatura.
Romances, tragédias, ficção científica
e novelas
que consomem enredos, tramas e
personagens reais e concretos.
Sangrentos e verossímeis.

Tecidos denunciam cores.
O drama particular do claro-escuro.
Arco-iris expulsa as cores 
pelo céu afora
para dominar o espaço
e deglutir a luz em seu espectro

Há pessoas inegnimáticas,
miteriosas e profundas
Pertencentes ao indizível,
ao imprevisível.

Intangíveis sers
sobreviventes do descaso da história.
Nos umbrais encobertos
por segredos, sigilos e silêncio.
 
Há pessoas que são como poesia
possuem rimas sub-reptícias,
lirismo embutido
em gavetas, perfumes
e reticências.

Contam verdades fictícias
e ficções verdadeiras.
Narram dores.

Contabilizam aprendizados
e quando morrem
deixam saudades e vestígios.

Há pessoas corporizadas em tudo.
Dispersas e contaminantes.
No traçado onde escrevo.
Na caneta que uso.
Nas palavras ditas e malditas.

Mas, principalmente, e,
sobretudo, no olhar
musical, matemático,
literário.

Sobre um universo imenso
e desconhecido.
Tudo que são
é música matemática e poética.
 
 
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 16/02/2018
Alterado em 12/03/2018

Música: concerto-for-bandolin-ii-trecho - hamilton-de-holanda-

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr