"O conhecimento é o mais potente dos afetos: somente ele é capaz de induzir o ser humano a modificar sua realidade." Friedrich Nietzsche (1844?1900).
Textos


A entrega preciosa de informações
Damos informações gratuitas
sobre nós mesmos

O tempo todo.

A vida é delação não premiada.
Nossas roupas,
nosso andar,
nossas palavras,
 e, nossos gestos
esgrimam na luta diária

A nos revelar em todos tons possíveis.
Nas trevas, sob a luz solar.
No silêncio, na ausência.
Entre reticências e titubeios.

A entrega contínua de informações
psíquicas, afetivas, emocionais
e melódicas
a percorrer as cordas vocais,
os músculos cardíacos.

Nos dividimos entre ventrículos.
Nos mutilamos a cada perda.

Um amigo que morre.
Um parente que morre.
Nós morremos de pouco em pouco
E, no fim, somos cinzas da phênix
esquecida...
E guardada delicadamente
Em cima da estante do tempo.
Até que um dia, a prateleira simples
despenca.
Segue obediente à gravidade.

Caímos no abismo dinâmico
A girar em translação.
A girar em rotação.
E, em eixos concêntricos, desfocamos a 
realidade
por miopia, 
estupidez,
vaidade ou ironia.
A vida é uma delação não premiada.

Mas, há falsos prêmios:
Medalhas.
Menção honrosa.
Placas comemorativas. 
Lápide.

Nehuma palavra nos resume.
Nenhum corpo nos aprisiona.
Nenhum limite realmente existe.

Transcendemos.
Em alma,
em poesia
e, sobretudo, na entrega diária
do que somos,
do que sentimos
e, finalmente,
confessamos.
Para compartilharmos 
a eternidade com o infinito.
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 12/09/2017
Alterado em 17/09/2017

Música: Alma Nortista - Dilermando Reis

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr